Independentemente da finalidade do imóvel, é indispensável que todo empreendedor imobiliário tenha o mínimo conhecimento em construção civil para proteger o seu investimento. Conhecer os principais regimes de empreitada — como saber a diferença entre preço global e taxa por administração, por exemplo — é um dos requisitos básicos.

São esses regimes que determinarão as condições em que a construção será executada. Cada um deles possui suas particularidades e todos devem ser esclarecidos antes da contratação da obra — Lei n.º 8.666/93 —, pois, querendo ou não, tais fatores influenciam no preço final do projeto.

Portanto, para que você entenda um pouco mais sobre essas modalidades de contratação, foi que elaboramos o conteúdo de hoje. Nele, verá no que a contratação por taxa de administração difere da contratação por preço global, além de descobrir qual delas é mais vantajosa para obras residenciais. Confira!

O que é preço global?

Quando bem detalhado, o contrato por preço global é o que apresenta menos risco para o cliente. Nesse regime, o contratante paga um preço fixo pela obra na totalidade e a construtora a executa, do início ao fim, dentro desse orçamento.

Entretanto, para evitar surpresas, é fundamental que o escopo do projeto esteja claro para todas as partes envolvidas. Isso porque qualquer intervenção que não esteja inclusa no contrato exigirá o pagamento de valores adicionais e renegociações.

Existe, ainda, uma leve variação desta modalidade, a chamada “turn key”, ou “chave na mão”, em que a construtora possui total liberdade para utilizar suas próprias tecnologias para executar a obra. Nessa situação o cliente não tem nenhum controle sobre o andamento do projeto.

Ainda, é importante ressaltar que não se deve confundir esse regime de empreitada com a contratação por preço unitário, que é mais comum em obras de manutenção. Nela, a execução da construção se dá pelo pagamento de unidades determinadas, como o valor por quilo de estruturas de aço utilizadas, por exemplo.

O que é taxa por administração?

Usa-se a contratação de taxa por administração quando se tem uma ideia geral do projeto, mas muitos detalhes ainda não estão definidos. Nesse caso, a construtora tem autorização para iniciar o projeto e cobrar do cliente um valor fixo mensal ou uma porcentagem — 8% a 25% — do material utilizado para a sua conclusão.

Dessa forma, vale destacar que é imprescindível pesquisar e fechar negócio com uma construtora de qualidade e que tenha alta credibilidade, já que esta categoria de contratação abre margem para empresas de confiabilidade duvidosa encarecerem a construção propositalmente em prol do próprio lucro.

Por outro lado, como esse regime exige apenas o pagamento da parcela dos materiais usados na obra, o cliente pode pausar ou cancelar o projeto sem mais penalidades ou taxas extras quando desejar ou precisar.

Qual a diferença entre os dois regimes?

Como você pode notar, a principal diferença entre preço global e taxa por administração está na forma de pagamento pelo empreendimento. Enquanto no primeiro paga-se um valor único por toda a obra, no segundo o cliente só precisa arcar com uma parcela dos custos do material usado no projeto.

A maior desvantagem do regime por preço global está na possibilidade de o contratante precisar pagar taxas adicionais caso haja intervenções extras no projeto, além de ter que lidar com renegociações de contrato, como explicitado mais acima.

Mas, se você optar pela contratação por taxa de administração, é necessário estar atento à reputação da construtora, além de saber distinguir quando uma obra é mais cara por ser de maior qualidade de quando está apenas superfaturada e ter disponibilidade para fiscalizar o progresso do projeto.

Contudo, se mesmo depois de analisar cada modalidade de contratação cautelosamente você ainda não sabe qual delas trará mais vantagens para você e seu investimento, aqui vai uma dica: o contrato por taxa de administração costuma ser mais favorável para empreendimentos residenciais.

Nela, as duas partes da empreitada estão protegidas de variações de preços de produtos e de erros de cálculos que comprometem a estimativa da obra; a porcentagem cobrada pelos materiais já cobre todas as mudanças de custo.

Bom, agora que você já aprendeu a diferença entre preço global e taxa de administração, entre em contato conosco para conhecer nossos empreendimentos e tirar outras dúvidas sobre investimentos imobiliários!

https://materiais.horizonteconstrutora.com/mondrian

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu