Ao financiar um imóvel, os gastos já são pré-calculados e embutidos nas parcelas. Mas você sabia que mesmo com o valor pré-definido, as parcelas sofrem variações? Isso acontece devido a índices como o INCC. Mas você sabe o que é isso?

Neste post, vamos falar um pouco sobre o assunto.  Você vai aprender o que é o INCC, como ele é calculado, qual é a periodicidade de atualização e porque esse índice é tão importante para a construtora.

E aí, ficou interessado em nosso tema? Então, acompanhe a leitura!

O que é o INCC?

O Índice Nacional de Custo de Construção (INCC) é uma taxa calculada mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ele serve para medir o aumento dos custos dos insumos que são utilizados nas construções habitacionais. Portanto, o índice é utilizado para reajustar as parcelas dos contratos de compras de imóveis em fase de construção.

Para que ele serve?

O INCC é utilizado quando o imóvel é financiado. Por isso, seu uso é mais habitual no reajuste de parcelas, saldo devedores e outras questões relativas aos financiamentos imobiliários. Portanto, muitos contratos de imóveis, principalmente aqueles comprados na planta, têm nas suas cláusulas o reajuste mensal pelo INCC.

Esse reajuste é incluído no contrato para proteger o construtor de um aumento de matéria prima ou mão de obra que será utilizada na construção da casa ou do apartamento do comprador. No entanto, é importante que você fique atento ao impacto desse reajuste, principalmente aos que têm carência de pagamento.

Como o INCC é calculado?

O Índice é dividido em dois grupos: O primeiro deles são os materiais, equipamentos e serviços. Esse grupo representa aproximadamente 54% do INCC. Os 46% restantes fazem parte do grupo mão de obra.

Entretanto, apesar dos materiais terem um peso maior que a mão de obra, esse grupo tem mais itens, fazendo com que os itens unitários do grupo da mão de obra tenham um peso maior individual.

Para que você entenda um pouco mais sobre como é calculado o INCC, preparamos uma lista com os 5 itens de maior peso individual. Veja:

  • Ajudante especializado: 12,48%
  • Servente: 8%
  • Pedreiro: 5,08%
  • Carpinteiro: 4,78%
  • Vergalhões e arames de aço ao carbono: 4,73%.

Na prática, o valor da parcela é reajustada levando em consideração o INCC de dois meses atrás sobre o valor do saldo devedor do financiamento. O reajuste ocorre todos os meses, até que a obra seja finalizada ou o saldo devedor seja quitado durante o período de construção.

Qual é a periodicidade de atualização do INCC?

O INCC é atualizado mensalmente pela FGV, sendo que o índice é composto por 3 outros índices:

  • Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI) : calculado do dia 1º ao dia 30 de cada mês;
  • Índice Nacional de Custo da Construção – 10 (INCC-10):  calculado do dia 11 de um mês ao dia 10 do outro;
  • Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M): calculado do dia 21 de um mês ao dia 20 do outro.

Por que esse índice é importante para a construtora?

O INCC protege os valores do financiamento de imóveis na planta, diretamente com a construtora. O Índice é contra a inflação nos preços dos insumos no segmento da Construção Civil que podem ocorrer durante a construção do empreendimento.

Portanto, o índice ajuda a refletir sobre os aumentos mais sensíveis que só impactam a construção civil, como os reajustes salariais do setor. Sendo assim, não é possível prever o valor do INCC. Porém, esses efeitos serão amortecidos dois meses depois, já que a parcela paga em um mês é ajustada com o índice de dois meses atrás.

Agora que você já sabe o que é o INCC, não terá surpresas ao fazer investimentos imobiliários, não é verdade?

Quer ler mais artigos como este? Acesse o nosso próximo post e veja qual é a diferença entre preço global e taxa por administração!

Deixe uma resposta

Fechar Menu